Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de maio de 2009

LUZ

A importância da energia elétrica em nossas vidas



Ontem a noite, pouco depois das 10, armou-se um baita temporal por aqui. Ventos muito fortes, árvores quebradas e ... luz apagada. Uma parte da cidade ficou no escuro, e eu fui a beneficiada pela penúmbra rs. Depois de salvar a Kiara do pânico, nos demos as mãos e fomos com o notebook em punho (na falta de uma lanterna ele substitui bem) procurar velas e fósforos pela casa.


Pensem numa missão difícil. Procura daqui, revira dali, até que lembrei das velas que uso pra decorar a casa, eureka !!!! Tá vamos acendê-las. Liga a chama do fogão e acende né?!! Sim, seria fácil se tivesse luz pra acender o automático rs, e aonde será que tem fósforos? vixi maria, salve salve !!! Hum, lembrei, na churrasqueira !!! Pronto. Estamos salvas. A casa ficou perfumada. Tinha vela de citronela, de morangos, de canela, de baunilha, umas verdes que não identifiquei o cheiro, enfim, a princípio estava tudo uma delícia, mas com o passar dos minutos e o queimar das velas as coisas já não estavam mais tão boas assim. Vamos apagar algumas? Boa ideia, disse a Kiara. Sim, mas o cheiro de vela apagada também não é dos melhores.
Que tal se fôssemos dormir? propus pra Kiara. Subimos pro quarto dela e a primeira coisa que ela fez foi ... ligar a tevê !!! "Mas mãe, eu só consigo dormir com barulhinho !!!" Então vem aqui que eu faço barulinho pra você dormir. Nada feito. "Ah, mãe, tem que ser barulhinho da tevê !!!" Aí entra a psicologia infantil. Começamos a conversar sobre as maravilhas do silêncio. O burburinho da chuva batendo na janela e o pavor dos ventos que teimavam em entortar os galhos das árvores. Aonde será que os passarinhos foram se esconder? Se eu soubesse não teria feito essa pergunta. A menina começou a chorar. " Mãe, nós precisamos salvar os passarinhos. Eles vão morrer de frio lá fora !!! e blá blá blá. .." Acho que é excesso de Backyardigans !!! Acalma a menina e pensa em outras coisas, agora boas, pra falar !!!!
...E essa foi a nossa noite passada. Mas eu adorei. Consegui dormir sem ouvir os roncos típicos dos aparelhos eletrônicos (sky, dvd, tv, home, geladeira, luz da rua ...) porque todas essas coisas emitem ruídos baixinhos e a gente acaba se acostumando com ele. Só quando não estamos em contato direto é que percebemos a diferença.
O problema foi quando a luz voltou. Era madrugada e levei o maior susto. Minha tevê ligou, a luz do quarto estava acesa, os ares condicionados acionaram sozinhos e o home theater da sala começou a roncar como doido. A casa estava com toooooodas as luzes acesas. Me deu uma trabalheira desligar tudo. Voltei pra cama e... não consegui mais dormir. A luz foi e voltou mais 2 vezes, e por mais 2 vezes tive que levantar pra desligar os aparelhos que insistem em ligar sozinhos quando a luz se restabelece. Esse é um dos grandes problemas dos aparelhos modernos. Ficam todos em stand by e como aqui quase tudo é sob medida, as tomadas ficam embutidas, o que dificulta tirar da tomada. Mas enfim, adorei passar algumas horinhas no escuro. Faz bem pra saúde. Eu acho !!!
Bjoks

33 comentários:

Claudia disse...

É até engraçado, né, como uma coisa tão simples se torna um evento, já que estamos tão acostumados com as luzes, os barulhos, a agitação.
Achei uma graça a Kiara preocupada com os passarinhos.

Beijos

ameixa seca disse...

Uma aventura às escuras :)

Marcia Gullo disse...

Adorei essa sua historia!!!!! Realmente a vida moderna nos mudou muito do tempo das carvernas, ne???!!! hahahahahahahaha...

Bejus querida e inté.

Ozenilda Amorim disse...

Sabe que outro dia vi um espátuco lindo da lua cheia apenas porque faltou luz? É, virou até post.
;)

Nana disse...

Vivian, obrigada, obrigada e obrigada.
Menina, nem consigo trabalhar hahaha tão ansiosa que estou!
Gata, tu está linda gravida, eu fui no blog da Lu Brasil para te ver hehehe
Bjss

Mari disse...

Vivi, que aventura e tanto vocês passaram... muito bacana teu relato, e ver o quanto você levou esse transtorno na esportiva... ver o lado bom da vida (como vc poder contar historinhas para a tua filhota, dormir sem barulhos, etc.) é o que nos torna felizes, e vejo q vc tira essas coisinhas de letra... é isso ai garota!!
Super beijo

Mari

BRUXINHA disse...

Ah Vivian aqui tb faltou luz e caiu um temporal daqules , saimos do trabalho as sete e nada de vir a luz, hoje meu pai contou que desligamos errado a geral, e acendemos mais luzes ainda , resultado tudo ilumindo a noite inteira. Fora o gasto com a luz né ! Mas em casa não faltou, ainda bem, estamos sempre tão acostumados que nem lembramos onde guardamos as tais velas pra acender nesses momentos. Mas é diferente , ai damso valor as luzes acesas hehehhe, beijão e cuida dessa barriguinha , bjs

Dani disse...

Quando momentos assim acontecem é que descobrimos o como somos escravos das facilidades atuais né?!

As vezes eu me pergunto, será q conseguiriamos viver com menos?

Mas que bom que apesar da chuvona e ventão ela dormiu, pois nada pior que uma criança apavorada com temporal e sem muito que se possa fazer para diminuir isso.

Bjs

Ana disse...

Oi Vivian

Somos tão dependentes da energia...Aqui em casa só conseguimos dormir com a tv ligada!!!

bjus
ana maria
jeito de casa

Fernanda! disse...

Oi, querida!
Adorei tua visitaa!
Venha sempre para meu blog!!

Faniquito disse...

Oii Vivian!!!

Adorei...é bem isso,né.Somos totalmente dependentes da modernidade.:)

Beijinhos

Ana

Sónia Alexandra disse...

E só lhe damos valor quando não a temos. jinhosssssssssss

dona perfeitinha disse...

De vez em quando ficar sem energia faz mesmo muito bem pra alma... mas uma lanterninha por perto é sempre bom, né?
Beijos,
Talita.

Sabrina Mix disse...

É mesmo, Vivian!

No trabalho sinto uma diferença TREMENDA quando chega no final do expediente e os ares condicionados são desligados.

Beijos e sucesso!!!

** Juju ** disse...

Oi Vivan,
E a gente só se dá conta qdo falta né. Sou uma criatura totalmente urbana e amante destas facilidades modernas...rs
Beijos..

Elen disse...

hahaha
Esses momentos rendem boas conversas.
As vezes, temos tantas tecnologias em mãos q esquecemos de coisas básicas....

Abraços cheirosos

Eliana Scaramal disse...

A gente acostuma tanto com certas coisas que na ausência da mesma a primeira realção é mesmos se sentir perdido né?! Depois a gente descobre que não era tudo aquilo que imaginavamos. :)


www.saboresdalica.blogspot.com

BRUXINHA disse...

Vivian, voltei hoje pra te contar uma: Ontem a luz faltou de novo,mas na minha casa! Chegamos as sete e jánõa tinhamos luz, liguei pra me informar na companhia de energia e disseram que não tinha previsão de volta , era um transformador tb com problemas. Menina como me lembrei de vc e do comentario que tinha feito a respeito da sua falta d eluz. Não passa ashoras foi um sarro tentamos conversar ai due soninho, mas minha outra filha estava na ruae como a garagem do predio não ia funcionar pra abrir eu precisei descer e abrir manual, resultado não soube fechar de novo e a porta ficou só com uma trava simpples , ai não dormi direito, preocupada , hoje acordei cedo ainda pra banho, secar cabelo etc.. Ai cheguei na garagem , pneu no chão hehehehehe. Ah , a noite foi diferente sem duvida. beijocas .

BRUXINHA disse...

Ah te coloquei na minha lista de blogs, assim venho sempre aqui , bjs

gamela presentes disse...

Vivian, já percebeu que conversamos muito mais quando falta luz?É bom para colocar o papo em dia!!!
O que seríamos de nós sem a energia elétrica, né?
Beijão
Fátima.

Sutana disse...

Oieee!!!! Vim te fzer uma perguntinha. Como você faz o fondue de carne? e quais pates vc faz para acompanhar?deve ser muito bommmm

Regiane disse...

Oi Vi
Sabe,eu adoro este ritual de vez enquando.

Andar pela casa na penumbra,velinhas acesas(com os devidos cuidados,é claro) pela casa toda.
E principalmente conversarmos sem ter nada absulutamente para atrapalhar...
Bom final de semana!
beijocas
Regiane

Ps.Não vi mais a Carol,do blog Coisas de Mim,tem notícas dela?

HAZEL disse...

Querida Vivian, quero agradecer-te pela tua presença linda.

E que noite a vossa!
Sabes, eu gosto muito quando falta a electricidade. Adoro as velas e o silêncio, enfim, a simplicidade que isso traz às nossas vidas. Faz bem à saúde, sim.

Só tem uma coisa chata: o nosso forno e fogão são eléctrios, e sem electricidade, não dá para cozinhar.
Mas se a electricidade falta depois de ter o jantar feito... é uma delícia!

Eu sou como a Kiara, também fico a pensar nos passarinhos. Sei que à noite as nossas rôlas se escondem dentro do cedro aqui em frente à noite, e quando está muito vento, ele balança, dobra-se todo, e fico a pensar nas coitadas.
Muitas vezes, no dia seguinte de manhã, voltam aos parapeitos das nossas janelas com as penas todas molhadas, mas vivas, e é um alívio.

Quando eu estava grávida, também tinha muitas cãibras durante o sono. Tomara que na época já tivesse estudado sobre este tema e soubesse desta terapia!

Para os rins, experimenta colocar um saco de borracha (daqueles das vovós) com água quente, isso ajuda a aliviar a dor. E estar muito tempo seguido de pé também não é muito bom.

Por isso, nada como um bom cadeirão para relaxar e tirar partido desse momento tão bonito.

Beijos mágicos e bom finde

POPI by Paula disse...

Querida!!!!
saudades!
olha,somos experts nesse assunto aqui em casa. Vive faltando luz!!!!
e mesmo assim eu me embanano toda, o meu cel faz o papel de vela até realmente elsa serem acesas.
No mes passado cheguei a comprar luz de segurança, pode??
e vc como esta??
bjus, paula

Emília disse...

Criança não é a coisa mais fofa do mundo!!? Dei risada com ela querendo salvar os passarinhos rs!
Pois é menina, no Brasil falta de luz é uma tristeza, não pode chover mais forte que a luz já era!rs
Beijinhos

Nile e Richard disse...

Oi Vivian
Que bom que passou algumas horas no escuro,assim aproveitou bem os murmúrios da noite.
Contar histórinhas achei legal.
Bom domingo para voce.Richard.

Clube Sapeca disse...

Oh Deus, a Kiara é muito fofa mesmo! Como aqui em São Paulo, é raro ouvir o belo som de um pássaro, a Isadora fica preocupada com o cachorros e gatinhos que vivem na rua. rsrsr. A inoscência das crianças dá um orgulho na gente, né?!
Beijinhos.
Carol.

Lidiane Vasconcelos disse...

Como a teconologia está impregnada no nosso dia-a-dia não é, Vivia? É só um evento extraordinário acontecer, e a gente logo nota algo diferente. Quer dizer, nem todos têm a sensibilidade que você teve para notar a diferença. Ao invés de praguejar a falta dela, da eletricidade e a abstinência de uso dos eletrodomésticos, você enxergou algo positivo em tudo o que aconteceu. Li seu relato envolvida, do começo ao fim, e adorei. :D

Eita, Vivian! Sobre eu acordar cedo para tomar café fora (e fiz hoje... ehehehe... ) , não é assim: “noooossa! Como Lidine acorda cedo para tomar café da manhã!”... sabe como é, né? Mas também não dá para fazer isso quase perto da hora do almoço né, bonita? ....kkkkkk...

Vivian, gostei de ler o seu comentário no post sobre o papel da mulher moderna, porque foi cheio de atitude. Não é fácil viver a vida sem ceder ás cobranças da sociedade, mas eu acho que a gente é muito mais feliz se for honesta com a gente mesma.

Beijos e que seu fim de semana esteja indo muito bem!

Simone Izumi disse...

hhahahaha...como somos urbanóides,não?
realmente às vezes é bom resgatar os velhos tempos, quando nada era tão sistemático como hoje. Mas só de vez em quando,né?
Acho que não sobrevivo dois dias sem energia, espelho e chocolate.
bisous,
si

Isabela Kastrup disse...

Querida, espero que vc encontre logo um lindo papel de parede para o quartinho da Kiara. Aliás, que nome mais lindo, hein? Parabéns!!
Beijinhos,
Isa

Simone Izumi disse...

nosssssssssaaaaaaaaaaa...já fez???
ainda sinto o gosto do meu shot!!rs
brigada e um bjo,
si

Malu Botta disse...

Nós nem nos damos conta de como somos dependentes da eletricidade né, e como coisas que parecem simples podem nos fazer tanta falta!!!
bjos

Santinha disse...

Como vc. sabe fiquei sem internet por mais de um mês. Claro que isso me atrapalhou horrores por causa do trabalho. Mas teve horas que pensei em como a vida era melhor sem tantas tecnologias e com tantos ruidos para lá de irritantes.
Quando me mudei para o mato, passamos mais de um mes sem energia elétrica. Tivemos que aprender como se virar igual ao tepo de nossas avós. A geladeira faz falta, a luz faz falta e a televisão também faz falta...Mas em compensação podia ouvir o canto dos pássaros, o mugir das vacas, miados e latidos dos bichinhos...O barulho da chuva quando caí no telhado...E ainda podiamos conversar horas a fio. Contar causos, relembrar histórias e ler, eu lia muito nessa época. O silêncio também é regenerador e faz com que a gente perceba e sinta melhor o mundo em que vivemos.
Adorei seu post.
beijos e saudades viu!